#Notas de Eönwë 4 – Namárië Terra-Média!

Tags

, , , , ,

Advertisements

Élfico 101 #2 – Quenya, Sindarin e as Tengwar

Tags

, , , ,

Quando entramos no mundo das línguas élficas, muitas dúvidas surgem. Vemos aquelas “letrinhas do anel”, vemos frases no nosso alfabeto e muitas vezes quando vemos uma palavra, como ellen (estrela), achamos ela como êl (estrela) também. Para os que leram as obras de Tolkien, as línguas élficas estão em várias partes do livro, sendo os nomes de pessoas e lugares derivados dessas línguas. Não existe apenas uma língua élfica, existem duas: o quenya e o sindarin. No legendarium tolkieniano, os elfos originalmente falavam um idioma comum, o Quenderin. Quando ocorreu a viagem dos elfos para as Terras Imortais, os elfos se dividiram e o Quenya passou se desenvolver como o idioma de dois clãs dos Eldar, os Noldor e os Vanyar, os que realizaram a jornada até as Terras Imortais, enquanto o Sindarin passou a ser o idioma dos elfos cinzentos de Beleriand,  que permaneceram na Terra-média. Quando os Noldor voltaram para Terra-média, eles aprenderam o Sindarin e passara a usar o Quenya apenas para rituais e cerimônias, uma vez que o Quenya era o idioma de Valinor. Assim, o Quenya ficou conhecido como o alto élfico e o Sindarin como o baixo élfico, sendo o primeiro a língua de Valinor e o segundo a língua dos elfos da Terra-média. Na Terceira Era, vemos o Quenya sendo usado poucas vezes, com semelhança ao latim na nossa era. Dessa maneira, em O Senhor dos Aneis, a língua falada pelos habitantes de Valfenda é o Sindarin, enquanto em Lothlórien, Galadriel, por ser uma elfa noldor, declama um poema em Quenya, Namárië, na hora da partida da comitiva. As tengwar são um sistema de escrita desenvolvida por Fëanor para o Quenya, mas que pode ser adaptado para outras línguas (vide o modo tengwar português). Não deve ser confundido com uma língua, pois não passa de um alfabeto.

Biblioteca de Gondor #2 – Bilbo’s Last Song

Tags

, , , , ,

O poema escrito por Tolkien e presenteado para sua secretária, Joy Hill, é uma de suas obras menos conhecidas, levando em conta que é a última parte cronológica de O Senhor dos Anéis e no poema, Bilbo despede-se da Terra-média. Foi publicado postumamente em formato de pôster e em livro, sendo a versão mais conhecida a ilustrada por Pauline Baynes.

Farewell to Middle-earth at last. 
I see the Star above my mast!

Os Anais de Arda #4 – Anos das Lamparinas

Tags

, , , , , , , , ,

Aulë forjou os recipientes das lamparinas, enquanto Varda e Manwë os encheram de luz. Iluim foi colocada no norte e Ormal no sul.

Ocorreu a Primavera de Arda, quando Yavanna trouxe as florestas, animais e vastas campinas. Os Valar, durante os Anos das Lamparinas, moravam na ilha de Almarem (onde situou-se o primeiro reino dos Valar na Terra-média).

Melkor entrou outra vez em Arda, em segredo, erguendo as Ered Engrin (Montanhas de Ferro) e construindo, debaixo delas, sua fortaleza de Utummo. Ele começou então a corromper o trabalho dos Valar e venenos se espalharam pelas águas e florestas. As criaturas de Yavanna foram distorcidas e torturadas até ficarem monstruosas. Quando achou que estava forte o suficiente, Melkor veio com seu exército do mal e abriu guerra contra os Valar. Ele derrubou os pilares de Iluim e Ormal e com isso as montanhas se partiram e a chama das lamparinas espalhou-se pelo mundo. Almarem foi destruído e a Primavera chegou ao fim, sendo o mundo  engolido pela escuridão.

Os Valar abandonaram a Terra-média e partiram em direção ao extremo oeste, em Aman, as terras imortais, deixando a Terra-média sob o domínio de Melkor.

Os Anais de Arda #3 – Dos Valar

Tags

, , , , ,

VALAQUENTA – O Silmarillion

Os Grandes, entre esses espíritos (Ainur), os elfos denominam Valar, os Poderes de Arda. Os Senhores Valar são sete, e as Valier, as Rainhas dos Valar, são também em número sete.

VALAR

  • Manwë*
  • Ulmo*
  • Aulë*
  • Mandos*
  • Oromë*
  • Lórien
  • Tulkas

VALIER

  • Varda*
  • Yavanna*
  • Nienna*
  • Estë
  • Vairë
  • Nessa
  • Vana

*Aratar – principais

Melkor não é mais incluído entre os Valar, e seu nome não é pronúnciado na Terra.